Menu
A+ A A-

Excessivas Concentrações de Sais Prejudicam Solos da Funda

Esta é a conclusão de um estudo desenvolvido por investigadores do Centro Nacional de Investigação Científica (CNIC), em parceria com a Universidade Independente de Angola, a Estação de Desenvolvimento Agrário de Cacuaco e o Laboratório de Agricultura e Pecuária. 

De acordo com o estudo, inserido no Projecto 3.9/015-Avaliação dos Solos da Funda Afectados por Sais,  as excessivas  concentrações de sais na superfície do solo de uma das principais regiões agrícolas da província de Luanda, a comuna da Funda, está a provocar a morte de determinadas culturas. 

A salinização do solo é um problema que vem crescendo em todo o mundo, principalmente em regiões áridas e semi-áridas, decorrente de condições climáticas e da agricultura irrigada. Estima-se que existam no mundo cerca de 1 a 5 bilhões de hectares de solos afectados por sais e em Angola estes ocupam uma área de 11.484 km2, representando cerca de 0,92% do território nacional.

As amostras de água e de solo para esse estudo foram recolhidas em Agosto de 2015 no perímetro agrícola da Funda Prédio, no Mukulo e na Cooperativa da Funda e analisadas no Laboratório Central de Agricultura e Pecuária.

Para muitas famílias camponesas, a comercialização de produtos agrícolas ainda constitui a única fonte de receitas para a resolução dos problemas sociais e económicos. Por consequência, a presença de sais solúveis na camada arável do solo pode comprometer a actividade agrícola na região. 

Os solos afectados por sais, também conhecidos por solos halomórficos, são desenvolvidos em condições imperfeitas de drenagem. E em função do seu nível de salinidade podem ser classificados em: Solos Salinos (quando apresentam elevadas concentrações de sais Na, Ca, Mg, K na solução do solo), Solos Sódicos (quando o teor de sódio disponível promove a dispersão e lixiviação de coloides ao longo do perfil) e Solos Salino-Sódicos (quando apresentam as características de ambos).

Num encontro realizado a 19 de Outubro do ano em curso que envolveu a equipa de investigação, agricultores das zonas em estudo e técnicos da Estação de Desenvolvimento Agrário, concluiu-se que: 

  1. A água da Vala de Espanha utilizada para irrigar os solos da Funda Prédio é de média salinidade e pode ser utilizada sempre que houver uma lixiviação de sais.
  2. A água de rega da Lagoa da Kilunda é de média salinidade e de sodicidade média e esta classe de água não pode ser utilizada em solos argilosos predominantes na região do Mukulo.
  3. A água de rega da Lagoa da Cooperativa apresenta alta salinidade, essa água só pode ser utilizada na irrigação de espécies vegetais de alta tolerância a sais.
  4. A alta concentração de sais presentes em determinadas zonas da Funda pode ser atribuída à água utilizada para a irrigação.

A equipa de investigação pretende recolher novas amostras, já neste mês de Novembro, para contrapor os anteriores. 

 

Para informação adicional contacte

Dr. Domingos Bongue, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. , 926 289 870

Lic. Albertina Natália Chitombi, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. , 939 742 542

Dr. Pedro Guilherme João, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. , 923 524 803

Dr. João Carlos Ferreira, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. , 924 224 839

 

Ler mais ...

Aprecie a Lua hoje! Será a Lua Cheia mais próxima até 2034!

 

O Ano de 2016 irá terminar com 3 Super Luas. O termo Super Lua refere-se essencialmente à lua cheia que está mais perto da terra. A lua fica mais perto da terra em algumas alturas dado que a sua órbita é elíptica. À medida que a Terra e o seu satélite natural (Lua) progridem à volta do Sol, ocorre Lua Cheia quando há um alinhamento do tipo Sol–Terra–Lua. Contudo, a Lua Cheia só ocorre próxima do Perigeu (Ponto da órbita em que a Lua se encontra mais próxima da Terra, por oposição a Apogeu) uma vez por ano, como se pode observar na seguinte figura (Terra e Lua a orbitar à volta do Sol. Lua a orbitar à volta da Terra).

 

Uma Super Lua (Lua Cheia Perigeu) pode ser 14% maior e 30% mais brilhante do que uma Lua Cheia Apogeu, embora nem sempre seja fácil notar a diferença.

 

Esta coincidência acontece três vezes em 2016: 16 de Outubro, 14 de Novembro e 14 de Dezembro. Das três datas, destaca-se o 14 de Novembro, uma vez que aí a Lua Cheia será não só a mais próxima de 2016 como a mais próxima do século 21, até ao momento! Uma Lua Cheia tão próxima só ocorrerá em 2034... Portanto, aprecie a beleza da Lua nos referidos dias!

 

Veja o vídeo da NASA para informação adicional (em inglês): 

https://youtu.be/sWAN0FwfD5M

 

Informação obtida em:

https://science.nasa.gov/news-articles/2016-ends-with-three-supermoons

http://oal.ul.pt/as-3-super-luas-de-2016/

 

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais