Menu
A+ A A-

Café com Ciência e Tecnologia do CTN: As Energias Renováveis no Desenvolvimento das Sociedades

 

A 8ª edição do Café com Ciência e Tecnologia realizada no pretérito dia 7 de Setembro, no Centro Tecnológico Nacional (CTN), debateu aspectos relacionados com energias renováveis no desenvolvimento das sociedades. O tema foi apresentado por Armindo Pedro da Conceição, licenciado em Física e Pós-graduado em Energias Renováveis e, actualmente, Director geral do Centro de Formação de Quadros de Electricidade do Ministério da Energia e Águas.

Armindo da Conceição começou a sua abordagem identificando os principais pontos que giram em torno das energias renováveis e o seu enquadramento a nível mundial e regional, qualificando as fontes, a origem das mesmas e apresentando uma definição exacta do tema em análise. 

As energias renováveis são aquelas que provêm da utilização de recursos naturais renováveis passíveis de serem reutilizados (sol, vento, etc). São importantes e necessárias para elevar a qualidade de vida das sociedades. Também conhecidas como energias limpas, garantem impactos menos nocivos comparados com as energias não renováveis.

A utilização de energias renováveis deve obedecer a alguns critérios, visto que podem causar alguns impactos ambientais como, por exemplo, a erosão dos solos pela energia hidroeléctrica, causando impacto negativo à vegetação, etc. Porém, a conservação energética (património ecológico) que é a não utilização da energia, impossibilita que as sociedades adquiram o salto tecnológico pretendido. Por isso, “É importante utilizar os recursos tendo em conta o seu impacto na natureza, pois numa avaliação metódica, a má racionalização no estudo e avanço na utilização das novas tecnologias, no âmbito das energias renováveis, podem causar impactos negativos na natureza”, afirmou Armindo.

O impacto menos nocivo das energias renováveis é garantido por tecnologias modernas e de alta qualidade, mas as mesmas estão sujeitas a investimentos muito elevados em infra-estruturas. 

A nível do sector, Armindo mencionou que o elemento mais crítico gira em torno da formação de quadros e da promoção da cooperação para manutenção dos sistemas de energias.

No evento foram apresentados os programas do governo para área das energias renováveis, com projectos a serem implementados apenas em 2030. Armindo reforçou que “Angola irá implementar uma série de projectos em simultâneo que outrora, em países desenvolvidos foram implementados de forma faseada”, sendo um projecto que garante energia para todos de forma equitativa.

Numa sala cheia e muito participativa, o debate suscitou diversas intervenções que serviram de pontos de reflexão entre os presentes. 

O Café com Ciência e Tecnologia é uma actividade que ocupa um espaço a nível do Sistema Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação, com vista à discussão de temas actuais relacionados com ciência, tecnologia e inovação, pretendendo indicar problemas e apresentar soluções.

 

Antónia de Lima e Silvestre Estrela

 

Deixe um comentário

Caro utilizador, dada a ocorrência de alguns abusos, os comentários são primeiro aprovados (até 48 horas) e só depois serão publicados no portal. Ou seja, não escreva o mesmo comentário várias vezes. Obrigado pela compreensão.

voltar ao topo

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais