Menu

Obras da Primeira Fase do Campus Universitário da Universidade Agostinho Neto Podem Retomar ainda este Ano

 

As obras de construção e acabamento do Campus Universitário da Universidade Agostinho Neto (UAN), sito no Bairro Camama, paralisadas desde 2011, podem retomar ainda este ano. Esta foi a previsão dada pelo Ministro da Construção e Obras Públicas, Engenheiro Manuel Tavares de Almeida, que esteve acompanhado pela Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Professora Doutora Maria do Rosário Bragança Sambo, durante a visita de constatação efectuada ao Campus, no dia 13 de Abril.

No encontro que antecedeu a visita, foram apresentados à Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação e ao seu homólogo da Construção e Obras Públicas os principais constrangimentos vividos pelos docentes e pelos estudantes da Universidade, fruto da paralisação das obras, em 2011. Do balanço apresentado, relativo às tarefas pendentes, a falta de iluminação ao longo do Campus, e da respectiva via de acesso, a falta de refrigeração no restaurante e em outras instalações, a conclusão e entrega dos gabinetes da Reitoria e os acabamentos da Esquadra Policial do Campus, para a garantia da segurança, foram os aspectos destacados.

A nível das faculdades, a falta de instalações com capacidade de albergar estudantes das faculdades de Engenharia e de Ciências, as dificuldades de transporte dos docentes e estudantes que ainda frequentam as antigas instalações das respectivas faculdades, na cidade, foram os aspectos de grande relevância apresentados durante a reunião.

O Campus Universitário da UAN ocupa um espaço de 20.23 km2. O plano mestre, desenvolvido em 2000 e actualizado em 2009, foi concebido com foco na sustentabilidade. O projecto concebido em seis fases, sendo o Campus actual a primeira fase, está composto por faculdades apetrechadas com os respectivos auditórios, escritórios para professores e para funcionários, laboratórios e salas de aula expostas ao ar livre.

Em 2017, foi criada a Comissão Técnica Interministerial, que apresentou uma proposta para a resolução dos pendentes deste projecto, a curto, médio e longo prazo. Para este ano, nas palavras do Ministro das Obras Públicas, Engenheiro Manuel Tavares de Almeida “a prioridade será a conclusão das obras pendentes do Campus, com o objectivo de suplantar as actuais dificuldades apresentadas e a sua devida manutenção”.

Estiveram presentes nesta visita o Secretário de Estado para o Ensino Superior, Professor Doutor Eugénio Adolfo Alves da Silva, o Magnífico Reitor da UAN, Professor Doutor Pedro Magalhães, Decanos das Faculdades, Directores Gerais, Directores Nacionais do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação e do Ministério da Construção e Obras Públicas, e representantes da empresa SOMAGUE (responsável por uma parte do projecto).

Ler mais ...

Conheça o MESCTI por Dentro

Segundo o Decreto Presidencial 26/18 de 1 de Fevereiro, que aprova o seu Estatuto Orgânico, o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) é o departamento ministerial auxiliar do Presidente da República, enquanto Titular do Poder Executivo, nas funções de governação e administração.
Nos termos do seu artigo 1º, o MESCTI tem por missão conceber, formular, executar, monitorizar, fiscalizar e avaliar as políticas públicas e programas sectoriais do Governo nos domínios do ensino superior, ciência, tecnologia e inovação. É dirigido por uma Ministra, coadjuvado por um Secretário de Estado para o Ensino Superior e outro Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação.

Organização Interna do MESCTI

Resultante da fusão do Ministério do Ensino Superior e Do Ministério da Ciência e Tecnologia, a organização interna do MESCTI compreende, para além dos Órgãos Centrais de Direcção Superior – de que fazem parte a Ministra e os Secretários de Estado, fazem parte da estrutura interna os seguintes:

  • Quatro (4) Órgãos de Apoio Consultivo, nomeadamente: Conselho de Direcção, Conselho Consultivo, Conselho Nacional do Ensino Superior, Conselho Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • Oito (8) Serviços de Apoio Técnico, nomeadamente: Secretaria Geral, Gabinete de Recursos Humanos, Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística, Gabinete de Inspecção, Gabinete Jurídico, Gabinete de Intercâmbio, Gabinete de Tecnologias de Informação, Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa;
  • Quatro (4) Serviços Executivos Directos, nomeadamente: Direcção Nacional de Formação Graduada, Direcção Nacional de formação Pós-Graduada, Direcção Nacional de Investigação Científica, e a Direcção Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação;
  • Dois (2) Serviços de Apoio Instrumental, nomeadamente: Gabinete da Ministra e Gabinetes dos Secretários de Estado;
  • Cinco (5) Órgãos Superintendidos, nomeadamente: Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE), Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior (INAAREES), Centro Nacional de Investigação Científica, Centro Tecnológico Nacional e o Fundo Nacional para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNDECIT).

Conheça o MESCTI. Consulte aqui o seu Estatuto Orgânico.

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais