Menu

Ciencia.ao - Itens filtrados por data: janeiro 2022

British Ecological Society atribui bolsas de investigação à Investigadores Africanos – Inscrições até 18 de Março de 2022 – Participe!

A British Ecological Society (BES) está a atribuir bolsas de investigação para ecologistas em África, interessados em desenvolver projectos de investigação ecológica inovadores.

A bolsa tem como objectivo apoiar os investigadores a desenvolver as suas competências, experiência e base de conhecimento, bem como a estabelecer ligações com ecologistas a nível internacional.

O valor máximo da bolsa é de £ 8.000 libras para investigação. Uma quantia adicional (até £ 2.000 libras) pode ser solicitada para financiar deslocações (viagens) para auxiliar na realização de acções de networking com outros ecologistas fora do seu grupo de pares habitual. Este incremento, deve ser solicitado na fase de inscrição.

Os candidatos aprovados também recebem dois anos de associação gratuita ao BES e acesso on-line gratuito às revistas do BES.

O financiamento está disponível para qualquer área da ciência ecológica, excluindo investigação focada exclusivamente na agricultura, silvicultura e bioprospecção.

Elegibilidade

Os critérios de elegibilidade são os seguintes:

  • Ser investigador e cidadão de um país africano ou de suas ilhas associadas, ou seja, uma 'economia de baixa renda' ou 'economia de renda média baixa' de acordo com a categorização do Banco Mundial **
  • Ter pelo menos um mestrado ou grau equivalente;
  • Trabalhar numa Instituição de Ensino Superior ou Instituição de Investigação Científica e Desenvolvimento em África (incluindo centros de campo, ONGs, museus etc.) que apresentem instalações recomendáveis para investigação;
  • Realizar investigação em um país do continente africano ou suas ilhas associadas. Isto actualmente exclui – Botswana, Guiné Equatorial, Gabão, Líbia, Namíbia e África do Sul.

Os candidatos devem apresentar as suas candidaturas online, até o dia 18 de Março de 2022.

 

Mais informações podem ser encontradas em: https://www.britishecologicalsociety.org/funding/ecologists-in-africa/

Ler mais ...

PDCT: Anúncio de Assinatura da Adenda N°2 do Contrato - Obras de Reabilitação dos Laboratórios do “Liceu do Nzeto”

REPÚBLICA DE ANGOLA

MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR, CIÊNCIA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

PROJECTO DE DESENVOLVIMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

 

ANÚNCIO DE ASSINATURA DA ADENDA N°2 DO CONTRATO N° PDCT-W001p/SHP/2019

O Projecto de Desenvolvimento de Ciência e Tecnologia (PDCT) é um projecto do Governo de Angola, em execução pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), financiado em 90% através de um empréstimo do Banco Africano de Desenvolvimento (DP n.°11/16, de 25 de Janeiro). O PDCT é de âmbito nacional e visa contribuir para a diversificação da economia através da inovação científica e tecnológica. Especificamente, o PDCT envolve o i) apoio às actividades de investigação científica nos domínios prioritários para a diversificação da economia e a ii) criação de um ambiente favorável à ciência, tecnologia e inovação.

Uma das 3 componentes do PDCT é a "Criação de um ambiente favorável à ciência, tecnologia e inovação", na qual se inclui o apetrechamento de laboratórios de física, química e biologia de 18 escolas secundárias (uma por província) seleccionadas pelo Ministério da Educação. Assim, o PDCT divulgou os resultados do concurso restrito "Execução de obras de reabilitação e conservação de Laboratórios do “Liceu do Nzeto”, na Província do Zaire. Considerando a necessidade de execução de obras complementares foi assinada a Adenda N°2. Clique aqui para baixar o respectivo Anúncio de Assinatura.
 

 

Ler mais ...

4ª Edição das Bolsas de Mérito 2022 - Candidaturas até 31 de Março de 2022

 

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação vem, por este meio, tornar público que, no dia 17 de Janeiro de 2022, estarão abertas as candidaturas às bolsas de estudo no âmbito do Programa de Envio Anual de 300 Licenciados/Mestres Angolanos com Elevado Desempenho e Mérito Académico para as Melhores Universidades do Mundo, aprovado pelo Decreto Presidencial nº 67/19, de 22 de Fevereiro, e encerram no dia 31 de Março de 2022.

I. Bolsas de estudo disponíveis por níveis de ensino, para o ano de 2022:

  1. Especialidades médicas;
  2. Mestrado;
  3. Doutoramento.

II. As candidaturas serão feitas, exclusivamente, no site oficial do INAGBE http://candidatura.inagbeangola.com

III. Requisitos:

  1. Idade:
    1. Até 30 anos – Mestrado;
    2. Até 30 anos – Especialidades Médicas;
    3. Até 35 anos – Doutoramento;
  1. Curso:
    1. Mestrado – ter licenciatura;
    2. Especialidades Médicas – ter licenciatura em medicina;
    3. Doutoramento – ter mestrado / ter concluído a licenciatura que permita ingressar directamente no Doutoramento;
  2. Ter média final do curso igual ou superior a 16 (dezasseis) valores nos níveis precedentes (Licenciatura e Mestrado);
  3. Interessados, com visto de estudante e até 2 anos de permanência no país de formação, aceites ou a frequentar um curso de pós-graduação (1º ano de Mestrado, ou 1°/2° ano de Doutoramento), numa universidade colocada no ranking das 600 melhores universidades do mundo em 2020, dentro de um dos rankings: Times Higher Education Ranking, QS World University Ranking e ARWU- Shangai Ranking, localizada num dos seguintes países: África do Sul, Argentina, Austrália, Alemanha, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Holanda, Hungria, Itália, Japão, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido, Roménia, Rússia, Singapura, Suíça e Ucrânia.

IV. Processo de Selecção

O processo de selecção decorrerá em Angola e será assegurado por um Júri Nacional, sendo constituído por 7 (sete) fases consecutivas e eliminatórias, nomeadamente: (1) Candidatura, (2) Análise Documental, (3) Testes de Conhecimento, (4) Entrevista Centrada nas Competências, (5) Entrevista Final, (6) Exames Médicos e (7) Selecção pela Instituição de Ensino Superior Estrangeira. Os candidatos já aceites ou a frequentar cursos de pós-graduação em instituições no estrangeiro referidas no número anterior, estão isentos das fases 3, 4, 6 e 7 deste processo selectivo.

V. Critérios de Selecção

Os critérios de selecção são baseados no princípio do mérito, traduzido em desempenho académico elevado e em competência cognitiva e social reconhecidos, independentemente do nível socioeconómico do candidato, sendo de destacar:

  1. Idade mais baixa entre os candidatos em igualdade de circunstâncias.
  2. Potencial intelectual e cognitivo demonstrado pelos resultados académicos e pelos testes de conhecimento.
  3. Classificação mais elevada nos testes escritos de conhecimento no domínio científico em que se candidatam
  4. Compromisso de regressar ao País após o término da formação pós-graduada.
  5. Domínio da língua do País de acolhimento
  6. Declaração de honra em como se compromete a trabalhar por um período mínimo de 5 (cinco) anos em qualquer organismo da Administração Pública ou Privada do Estado, a designar, após a conclusão da formação neste Programa.

VI. Documentação necessária:

  1. Fotocópia do Bilhete de Identidade ou Fotocópia do Passaporte;
  2. Carta de recomendação de um professor, e/ou do orientador, empregador ou ex-empregador que conheça o candidato;
  3. Declaração de frequência de estudos da instituição (para os que estão em pós-graduação numa Instituição de Ensino Superior estrangeira de referência);
  4. Diploma e Certificado de Licenciatura, com notas discriminadas, para candidatos a bolsa de Mestrado e Especialidades Médicas;
  5. Diploma e Certificado de Mestrado, com notas discriminadas, para candidatos a bolsa de Doutoramento;
  6. Declaração de Homologação/Reconhecimento dos estudos emitido pelo Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior;
  7. Esboço do projecto de investigação, para os candidatos ao Doutoramento;
  8. Declaração de compromisso, caso seja seleccionado, em como regressa ao país, após a conclusão da formação.

 

Para mais informação, faça o download do edital em PDF: EDITAL_BOLSAS_DE_MÉRITO_2022

Ler mais ...

Participe no Global Management Challenge Angola 2022 - Inscrições Abertas até o dia 03 de Abril de 2022

  • Publicado em Eventos

O Global Management Challenge consiste numa simulação empresarial interactiva em que cada equipa gere uma Empresa com o objectivo de obter o melhor desempenho do investimento para a sua empresa no mercado em que se insere.

Ao tomarem decisões de gestão de topo, os participantes passam pela análise de indicadores económicos/financeiros, ganham uma visão mais alargada e estratégica de uma empresa, compreendem a interação entre as diferentes áreas funcionais e o impacto que as suas decisões podem ter numa organização, tendo em conta as condicionantes do mercado em que competem e a máxima satisfação do cliente e do accionista.

O Global Management Challenge (GMC) é a maior competição mundial de gestão, com utilização de um sofisticado simulador, cujos participantes competem entre si gerindo uma empresa virtual, através da tomada de decisões em áreas diversificadas como: Finanças, Contabilidade, Comercial, Produção, Marketing, RH, entre outras.

 

CALENDÁRIO

Serão realizadas fases provinciais a uma (1) volta de cinco (5) decisões para o apuramento da equipa vencedora de cada província. As equipas que vencerem (em cada província) irão competir na Final Nacional. A equipa vencedora da Final Nacional irá representar Angola na Final Internacional do Global Management Challenge, defrontando as equipas vencedoras dos outros países participantes.

Para mais informação: https://www.globalmchallenge-ao.org/450590148

 

 

Ler mais ...

2º Global Microbiome Network – GloMiNe – Simpósio para a África - Janeiro 13-14, 2022

A diversidade microbiana, que é crucial para a saúde humana, encontra-se globalmente ameaçada pela urbanização a um ritmo sem precedentes. Os “hotspots” de diversidade microbiana encontram-se principalmente em povos tradicionais e serão perdidos à medida que estes se vão integrando nas sociedades industrializadas, a não ser que se reconheça a urgência da sua preservação e que se desenvolvam estudos para compreender as funções desta diversidade que está em vias de se extinguir.

Existe uma clara associação entre a industrialização/urbanização e o aumento acentuado de disfunções imunes e metabólicas, levando a doenças como a asma, alergias, diabetes tipo 1, doença celíaca, etc. Estes micróbios em vias de extinção serão necessários, no futuro, para reverter as tendências globais no aumento de doenças crónicas.

Este simpósio pretende aproximar cientistas de instituições académicas africanas e investigadores de outros países líderes nas áreas da microbiologia, bioinformática, antropologia, conservação, preservação, ética e saúde pública. O simpósio irá discutir e promover a importância dos esforços de conservação da biodiversidade microbiana. A iniciativa é dirigida a estudantes, investigadores e responsáveis políticos, em particular de África.

“GloMiNe for Africa” é o segundo de uma série de workshops que pretende estabelecer uma rede de microbioma global, depois do primeiro em Peru, que contou com mais de 1,000 participantes de 34 países inscritos. O Instituto Gulbenkian de Ciência será o anfitrião do “GloMiNe for Africa”, organizado por um comité que inclui instituições da África, da Europa e da América, e que será em inglês com tradução direta para francês e português. Esta é uma iniciativa desenvolvida no âmbito da missão do Microbiota Vault para a preservação da saúde da humanidade. 

O evento decorrerá em ingles com tradução simultânea para francês e português. 

A inscrição é gratuita, mas obrigatória. 

Prazo de inscrição: 13 Janeiro 2022

 

Para mais informação: https://igc.idloom.events/glomine2022-pt

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais