Menu

A Inovação Versus o Desempenho das Empresas Face aos Desafios do Aumento, Diversificação de Produtos e Substituição das Importações

 

NOTA DE IMPRENSA

A INOVAÇÃO VERSUS O DESEMPENHO DAS EMPRESAS FACE AOS DESAFIOS DO AUMENTO, DIVERSIFICAÇÃO DE PRODUTOS E SUBSTITUIÇÃO DAS IMPORTAÇÕES

 

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) realizou a 6 de Abril de 2018 nas suas instalações um encontro de trabalho no intuito de recolher contribuições que visam melhorar o Mecanismo de Financiamento ao Sector Produtivo. O referido encontro foi orientado pelo Secretário de Estado para Ciência, Tecnologia e Inovação, Prof. Doutor Domingos da Silva Neto, que se fez ladear pelo Secretário de Estado para o Ensino Superior, Prof Doutor Eugénio Adolfo Alves da Silva, tendo contado com a participação de representantes de Associações Empresariais, de Empresas sedeadas em Luanda (pequenas, médias e grandes), Instituições de Ensino Superior (IES) e de Instituições de Investigação e Desenvolvimento (I&D), além de Directores Nacionais e Consultores deste Departamento Ministerial.

Para uma abordagem mais direccionada, procedeu-se inicialmente à apresentação dos resultados de desempenho das pequenas, médias e grandes empresas, tendo em atenção os indicadores de Inovação de Produto (Bens e Serviços), Processos, Marketing e Organização Empresarial, todos eles obtidos pela primeira vez, estabelecidos e validados internacionalmente pelo Instituto de Estatística da UNESCO e pela NEPAD e, com isso, propor-se vias de solução atinentes a suprir as lacunas estabelecidas, visando a melhoria do financiamento das empresas do sector produtivo para se estimular o aumento da produtividade e competitividade das empresas, face aos desafios do aumento e diversificação da oferta de produtos, rumo à substituição das importações.

Entre vários aspectos, os participantes debruçaram-se sobre os seguintes aspectos:

  1. Factores que afectam a inovação (Produção de Bens e Serviços; Processos, Marketing e Organização do sector empresarial)
  2. Como melhorar o financiamento, visando estimular o ambiente de inovação e melhorar a competitividade do sector produtivo?
  3. Atendendo que a inovação depende, em grande medida, dos processos de investigação científica, que estratégia adoptar para impulsionar a contribuição das IES, I&D e Empresas que realizam investigação científica no sector produtivo?

Do encontro saíram recomendações que serão submetidas aos órgãos competentes para a Economia Real do nosso País.

No final do encontro, os participantes mostraram-se satisfeitos com a iniciativa, dando nota positiva pelo facto de serem auscultados, pela primeira vez, sobre esta importante matéria por este Departamento Ministerial.

 

MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, em Luanda, aos 11 de Abril de 2018.

 

Ler mais ...

Resumo Estatístico da 4ª Edição da Antecâmara da Feira do Inventor/Criador Angolano

 

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCT), no âmbito da implementação dos programas “Promoção da Cultura Científica” e “Transferência de Tecnologia e Empreendedorismo de Base Tecnológica”, tem vindo a desenvolver acções que visam elevar a cultura científica, tecnológica e de inovação tanto da população em geral como dos diferentes integrantes do Sistema Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação de Angola.

Tem-se, desde 2013, em todas as províncias do país, realizado Antecâmaras de Feiras de Inventor/Criador. Este ano, no dia 20 de Agosto de 2016, a província do Bengo acolheu a 4ª Edição da Antecâmara da Feira do Inventor/Criador Angolano (FeiCA) das províncias do Bengo e de Luanda. Nesta edição, organizada pelo Centro Tecnológico Nacional (CTN), estiveram presentes 74 expositores com 64 projectos expostos.

Os projectos inscritos foram distribuídos nas seguintes categorias:

  • Instituições de Ensino Superior: 20
  • Instituições de Ensino Geral: 12
  • Instituições de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico: 3
  • Empresas: 7
  • Inventores Freelancer: 22

Os projectos abrangeram as áreas de Construção Civil, Engenharia Ambiental, Arte e Mecatrónica, sendo esta última a mais predominante em termos de projectos expostos.

Em comparação com a 3ª edição da Antecâmara da FeICA em que foram expostos 76 projectos, nesta 4ª edição, houve decréscimo de cerca de 15.7%, considerando os 64 projectos expostos.

 

Classificação por categoria para as províncias de Luanda e do Bengo

Quanto à classificação, para a província de Luanda, foram apurados três (3) classificados para as categorias de Inventor Freelancer, Ensino Superior e Empresas, como estabelece o regulamento. Para as categorias de Instituições de Ensino Geral e Instituições de Investigação Cientifica, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, foram apenas preenchidos os dois (2) primeiros lugares.

Relativamente à província do Bengo, classificaram-se apenas os dois (2) primeiros lugares da categoria de Freelancer e o primeiro da categoria de Instituições de Ensino Geral. Apresentam-se a seguir as classificações gerais:

 

LUANDA: 

INVENTORES FREELANCER

  1. Marco Romero; "Projecto Mandume"
  2. Alberto Jamba Lombungo; "Gerador de Combustão a Gás"
  3. André Afonso Ganga; "Mapa de Angola (Aplicativo Conhece Angola)"

 

EMPRESAS

  1. COART; "Exposição de Peças de Artesanato Fabricadas em Madeira"
  2. ORPHEUS INTERNACIONAL; "Reciclagem e Transformação de Equipamentos Eletrónicos"
  3. LIVRARIA UNIVERSAL;  "Exposição de livros"

 

INSTITUIÇÕES DO ENSINO GERAL

  1. Complexo Escolar Nada; "Integração de Software de Apoio a Fiscalização de Pagamentos de Taxas de Circulação nos Sistemas de Abastecimentos de Combustíveis"
  2. Instituto Médio Politécnico Alda Lara; "Aplicativo sobre as eleições"

 

INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

  1. Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências (ISPTEC); "As Riquezas do lixo"
  2. Universidade Agostinho Neto (UAN); "Lotus Neutrino (Sistema de Gestão Académica)"
  3. Universidade Metodista de Angola (UMA); "Compilador de Algoritmos"

 

INSTITUIÇÕES DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA

  1. Centro de Pesquisa em Políticas Públicas e Governação Local (UAN); "Pesquisa Comunitária"
  2. Universidade Metodista de Angola (UMA); "Kit de Diagnóstico Médico Móvel"

 

BENGO: 

INVENTORES FREELANCER

  1. Roberto João Muteba; "Central eléctrica"
  2. Manuel Inocência; "Maquete"

 

INSTITUIÇÕES DE ENSINO GERAL

  1. Escola Polivalente Profissional Cidadela das Crianças no 378; "Fogão solar"
 
Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais