Menu
A+ A A-

Frequência de Mutações associadas à Resistência às Drogas Antirretrovirais e Variabilidade Genética do VIH em Grávidas recentemente Diagnosticadas em Luanda-Angola

O gráfico, mostra os resultados encontrados no estudo que são os subtipos do Grupo M do VIH-1. O gráfico, mostra os resultados encontrados no estudo que são os subtipos do Grupo M do VIH-1.

A determinação da prevalência de resistência primária para terapia antirretroviral em diferentes lugares do mundo é de extrema importância no monitoramento de epidemiologia molecular e pode orientar o tratamento inicial do paciente em uma determinada área geográfica.

Este trabalho teve como objectivo determinar a frequência de resistência primária aos antirretrovirais e descrever a variabilidade genética do VIH-1 em grávidas recentemente diagnosticadas para o VIH nas maternidades Lucrécia Paim e Augusto Ngangula em Luanda-Angola.

Amostras biológicas de 57 grávidas diagnosticadas para o VIH e inseridas no Programa de Transmissão Vertical (PTV), foram colhidas entre Novembro de 2008 a Janeiro de 2009. Trinta e cinco (35) das cinquenta e sete (57) amostras (61,4%) foram sequenciadas e uma mutação associada com resistência aos inibidores da transcriptase reversa nucleosídeos foi detectada. Além disso, duas mutações associadas com resistência aos inibidores da transcriptase reversa de não-nucleosídeo também foram detectadas.

Mutações primárias associadas com inibidores de protease (PI) foram encontradas. Subtipos A1, C, D, F1, G, H, 13 CRF, CRF 37 e outros mosaicos foram detectados. Concluiu-se que a presença de resistência primária nessa população de grávidas virgens de tratamento foi baixa, porém com alta variabilidade genética.

Trabalho apresentado em poster no IIIº Congresso da CPLP sobre VIH-SIDA e ITS em Março de 2010 em Lisboa-Portugal. Apresentação Oral na IIª Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia, no Painel IV-Saúde Pública em Outubro de 2011 em Luanda-Angola.

Luanda, 8 de Dezembro de 2015

Autores: Emingarda Castelbranco, Edvaldo Souza, Ana Cavalcanti, Angélica Martins, Luiz Alencar e Amilcar Tanuri

Emingarda Patrícia André Félix Castelbranco, Directora Nacional de Regulação e de Transferência de Tecnologia, Ministério da Ciência e Tecnologia, Luanda-Angola
Licenciada em Biotechnologia Aplicadapela University of Western Cape (UWC), Africa do Sul
Mestre em Saúde Materno-Infantil com enfâse para Biologia Molecular em 2010 pelo Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira em Perbambuco-Brasil
Investigadora na área de Biologia Molecular para Vírus
T. + +244 923 619 841 / +244 993 619 841
Email : Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  /  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Deixe um comentário

Caro utilizador, dada a ocorrência de alguns abusos, os comentários são primeiro aprovados (até 48 horas) e só depois serão publicados no portal. Ou seja, não escreva o mesmo comentário várias vezes. Obrigado pela compreensão.

voltar ao topo

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais