Menu
Portal Ciencia.ao

Portal Ciencia.ao

MESCTI e União Europeia lançam Oficialmente o Programa de Apoio ao Ensino Superior "UNI.AO"

Foi lançado hoje, dia 06 de Julho, às 11h00, na sede do Ministério Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), em Luanda, o Programa UNI.AO, num encontro oficial promovido pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), a União Europeia e Agência Expertise France.

O encontro contou com dois momentos, nomeadamente a reunião com o “Comité Director do Programa”, e de seguida a assinatura do acordo entre o MESCTI e a Delegação da União Europeia em Angola (DUE).

Na reunião com o Comité Director do Programa, o MESCTI esteve representado pela sua Titular, Maria do Rosário Bragança Sambo, que se fez acompanhar do Director do Gabinete de Quadros do Presidente da República, Edson Ulisses de Carvalho Alves Barreto, o Director Nacional para Formação Pós-graduada e Coordenador do Programa (na parte Angolana) Emanuel Catumbela e a Perita/técnica da Expertise France, Jeanne Vivet. Por parte da União Europeia, esteve presente o Embaixador da União Europeia em Angola, Tomáš Uličný, Embaixador da França, Sylvain Itté, o Conselheiro para a Cooperação da Embaixada Francesa, Thierry Valentin, e a Gestora de Projectos da Delegação da União Europeia, Alba Valle. Estiveram também presentes por vídeo conferência o Líder de Equipe da Expertise France, Benjamin Buclet (online), o Chefe de Divisão da Expertise France, Frédéric Sansier, e a Coordenadora do Programa pela Expertise France, Cléo Fulchiron (online).

O UNI.AO é financiado pela União Europeia, com um montante de 13 milhões de euros, e apoia o sistema de ensino superior angolano na produção de conhecimentos e na promoção da inovação. Este programa é implementado pela agência de cooperação técnica francesa Expertise France e teve início em Dezembro de 2019, sendo estendido até 2024. Através da criação de novos cursos de pós-graduação, fundos para investigação e capacitações em áreas relevantes, o UNI.AO pretende contribuir para a formação de quadros especializados para enfrentar os desafios actuais e futuros do País. As actividades do UNI.AO mostram plena consonância com a estratégia “Angola 2025”, o “Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022”, o “Plano Nacional de Formação de Quadros (PNFQ)” e as prioridades estabelecidas no “Programa Indicativo Nacional 2014-2020”, bem como no acordo de cooperação intitulado “Caminho Conjunto Angola-União Europeia”, no qual o ensino superior foi identificado como área prioritária.

Nas palavras do Embaixador da França, Sylvain Itté "o projecto UNI.AO é mais uma das expressões concretas do compromisso da França com o desenvolvimento do ensino superior angolano, e sobretudo fruto de uma relação de alta qualidade entre a embaixada francesa e a delegação da União Europeia em Angola, bem como com os parceiros angolanos, e sobretudo o Ministério do Ensino Superior".

Para Tomáš Uličný, Embaixador da União Europeia, o UNI.AO resultou de um "encontro de visões e vontades de ambas as partes que visam o reforço do ensino superior em todas as suas dimensões e com o desenvolvimento de todos os parceiros chave, desde as instituições do Estado, às instituições de ensino superior, aos académicos, aos estudantes, ao sector privado empregador e à sociedade civil, nomeadamente os representantes de grupos com maiores dificuldades de acesso a este nível de ensino". Já a titular do Departamento Ministerial do Ensino Superior, Maria do Rosário Bragança Sambo, reforçou que o programa "tem o foco central na capacitação às IES para  as mesmas conseguirem habilitar-se a cumprir o desiderato de conseguir colocar as universidades angolanas entres as melhores universidades de África, referindo especificamente ao desafio da pós-graduação, da investigação científica e da boa gestão no ensino superior."

O UNI.AO, com apoio directo do Ministério de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) e às Instituições do Ensino Superior (IES), visa aumentar a diversificação económica e a criação de empregos em sectores prioritários.

O programa comporta três objectivos específicos, nomeadamente:

  • Reforçar a governação do ensino superior para que seja promovida a investigação científica em sectores prioritários para Angola;
  • Aumentar a especialização e o reconhecimento das instituições de pós-graduação;
  • Aumentar a igualdade no acesso à pós-graduação e progressão na carreira para os grupos vulneráveis

O programa também irá assegurar a adequação entre as necessidades dos actores económicos privados e públicos, locais e regionais, a estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país e as qualificações dos quadros saindo dos futuros cursos de pós-graduação. O estudo contempla todas as províncias, as suas potencialidades económicas e as empresas nelas sediadas.

 

Programa UNIA.AO - Candidaturas Abertas para Consultores/Empresas até 7 de Julho

O Programa UNI.AO informa que estão abertas as candidaturas para Consultores/Empresas que realizam estudo diagnóstico sobre os sectores económicos prioritários para criação de cursos de pós-graduação, até o dia 7 de Julho de 2020.

O Programa de Apoio ao Ensino Superior- UNI.AO é um programa de cooperação desenvolvido entre a União Europeia e a República de Angola visando apoiar o ensino superior angolano. O programa tem uma duração de 5 anos (2019-2024) e é implementado em regime de cooperação delegada pela agência Expertise France.

O objectivo geral do programa UNI.AO é de aumentar a diversificação económica e apoiar a formação de quadros altamente qualificados em sectores prioritários.

O programa apoia o subsistema de ensino superior na produção de conhecimento e inovação com criação de novos cursos de pós-graduação, fundos para investigação científica e capacitações em áreas prioritárias.

O UNI.AO pretende contribuir para a formação de quadros mais especializados para enfrentar os desafios actuais e futuros do mercado de trabalho, em termos de quantidade, qualidade e distribuição territorial. Assim sendo, o programa visa assegurar a adequação entre as necessidades dos actores económicos privados e públicos, locais e regionais, à estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país e as qualificações dos quadros saindo dos futuros cursos de pós-graduação.

O estudo contempla todas as províncias, as suas potencialidades económicas e as empresas nelas sediadas. Este estudo será cruzado com um outro diagnóstico sobre a oferta formativa actual de cursos de pós-graduação e o potencial académico das diferentes províncias (em termos de recursos humanos, materiais e financeiros). Assim sendo o estudo diagnóstico sobre os sectores económicos prioritários constitui um elemento fundamental da elaboração de uma estratégia de especialização da pós-graduação em Angola.

Formulação de candidaturas

Para este processo de candidatura, é proposto um contracto de prestação de serviços com base dos Termos de Referência (TDR) através da qual a empresa será contratada. As eventuais deslocações para as províncias, bem como as ajudas de custos dos consultores, os custos de comunicação, de organização de reuniões ou workshops serão pagos directamente pelo programa. Um adiantamento máximo de 20 % poderá ser solicitado.

Ao remeter a sua candidatura, o candidato deverá indicar a referência UNI.AO_ESTUDO 2 no assunto do correio electrónico de candidatura. As propostas devem ser submetidas por e-mail a Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. até 18h00 do dia 7 de Julho de 2020 e devem incluir os seguintes elementos:

  • Carta de confirmação e de disponibilidade imediata;
  • Se for uma empresa: Descritivo da empresa e o seu portfólio de realização de estudos diagnósticos
  • Se for um consorcio de consultores: descritivo dos estudos já realizados pela equipa;
  • Apresentação dos perfis ou dos CVS dos peritos/consultores a envolver;
  • Uma nota técnica que descreve a boa compreensão dos TdR, uma proposta de metodologia de trabalho (recolha e análise de dados) e um cronograma das actividades;
  • Uma proposta financeira que inclui o número de dias de trabalho para cada membro da equipa nas diferentes fases da missão.

 

Para mais informação faça o download dos TERMOS DE REFERÊNCIA

Bolsas de Mérito 2020 - Calendário Reajustado!

Havendo necessidade de se actualizar o calendário divulgado no Edital de 18/12/2019, relativo às candidaturas a bolsas de estudo, no âmbito do Programa de Envio Anual de 300 Licenciados/Mestres Angolanos com Elevado Desempenho e Mérito Académico para as Melhores Universidades do Mundo (Decreto Presidencial nº 67/19, de 22 de Fevereiro), devido às limitações impostas pelo Estado de Emergência, por este meio, o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação publica o calendário reajustado, conforme se apresenta abaixo:

I - Calendário do Processo de Candidatura e Selecção Reajustado

  1. Entrega das candidaturas, Online – 13 de Janeiro a 31 de Março, 2020;
  2. Publicação dos tópicos de estudo por domínios – 22 de Junho, 2020;
  3. Análise documental e validação das candidaturas – 04 de Junho, 2020;
  4. Publicação dos resultados, Online – 15 de Junho, 2020;
  5. Reclamações e respostas – 15 a 20 de Junho, 2020;
  6. Realização dos testes de conhecimento – 13 de Agosto, 2020;
  7. Publicação dos Resultados dos Testes – 27 de Agosto, 2020;
  8. Reclamações e respostas – 27 a 31 de Agosto, 2020;
  9. Realização das entrevistas centradas nas competências – 01 a 04 de Setembro de 2020;
  10. Realização da entrevista final – 01 a 04 de Setembro, 2020;
  11. Publicação do Resultado final – 10 de Setembro, 2020.

II - Locais de Realização dos Testes de Conhecimento

  1. Luanda: Universidade Agostinho Neto – Candidatos de Luanda, Bengo, Cuanza Norte, Uíge, Malange e Zaire;
  2. Cabinda: Universidade 11 de Novembro – Candidatos de Cabinda;
  3. Benguela: Universidade Katyavala Bwila – Candidatos de Benguela e Cuanza Sul;
  4. Huambo: Universidade José Eduardo dos Santos – candidatos do Huambo, Bié, Moxico e Cuando Cubango;
  5. Lubango: Universidade Mandume Ya Ndemofayo – candidatos da Huíla, Namibe e Cunene;
  6. Dundo: Universidade LuejiA´Nkonde – candidatos da Lunda Norte e da Lunda Sul;

 

Para mais informações aceda ao site: http://inagbeangola.com/

Já Conhece o Programa "Ciência para a Vida"?

Reconhecendo o papel importante da Ciência, Tecnologia e Inovação na solução de problemas da sociedade, como é o caso da COVID-19, e a exemplo de outros países em desenvolvimento, como Angola, e de países desenvolvidos, a comunidade académica e científica não mede esforços na procura de soluções preventivas e curativas para a pandemia ou as capazes de mitigar os seus efeitos.

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação e a Academia Angolana de Ciências criaram um programa designado “Ciência para a Vida”, que se destina a recolher, gerir e divulgar factos científicos. Nesta fase, optou-se por iniciar este Programa com a COVID-19, contribuindo desta forma para auxiliar as autoridades sanitárias sobre as Medidas de Mitigação da COVID-19 em Angola, popularizando a ciência.

O programa “Ciência para a Vida” realizado por profissionais que, pela sua formação e experiência, se disponibilizam a contribuir, com abnegação, ética e elevado sentido de responsabilidade, num dado domínio técnico-científico.

O programa é financiado pelo Projecto de Desenvolvimento de Ciência e Tecnologia (PDCT). Um projecto do Governo de Angola, suportado por um empréstimo do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a ser executado pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Para mais detalhes consulte o canal no Youtube, ou ainda a página do Facebook do programa.

 

Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais