Menu

Oportunidade de Cooperação Científica e Tecnológica

 

O Fundo Nacional de Investigação Científica da África do Sul (NFR) informa que o Belmont Forum tem o prazer de anunciar o lançamento de uma chamada para Rede de Investigação Colaborativa (CRA) sobre o tema: Investigação Transdisciplinar: Caminhos para a Sustentabilidade.

O objectivo desta CRA é fornecer uma base científica para atingir as metas de sustentabilidade. A CRA apoiará dentre 1-2 anos de actividades com foco em abordagens qualitativas e quantitativas, integradas para desenvolver caminhos de transformação, baseados no sistema terrestre para o desenvolvimento sustentável, criando uma rede on-line (banco de dados) para o registo dos dados pessoais e profissionais dos cientistas interessados em colaborar com colegas Taiwaneses em relação aos caminhos para oportunidades de financiamentos de projectos científicos Pathways CRA.

Os candidatos inscritos receberão um link para a planilha de todas as respostas, o que indica que compartilharão suas informações dentro da rede.

 

Para mais informação, consulte: https://www.belmontforum.org/cras/#pathways2020

Ler mais ...

Museu Virtual da Lusofonia será lançado esta Sexta-feira pelo CECS (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho)

O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho lança esta sexta-feira, dia 4 de Setembro, o Museu Virtual da Lusofonia na plataforma Google Arts & Culture.

De acordo com o Professor, Investigador e Director do CECS, Moisés de Lemos Martins, o objectivo do Museu é “a constituição de um espaço transcultural e transnacional, aberto à participação activa dos cidadãos, divulgando materiais artísticos e culturais dos países de língua portuguesa, das suas diásporas e de regiões como a Galiza, Goa e Macau, que exprimem a diversidade das culturas deste espaço e dão forma à memória colectiva destas comunidades e à sua identidade plural”. O mesmo frisou ainda que  “Com o Museu Virtual da Lusofonia tem-se também em vista desenvolver dinâmicas de interacção e de cooperação, cultural, artística, cívica e científica, no vasto espaço lusófono, não esquecendo a importância do passado colonial na gestação daquilo que hoje somos como países de língua portuguesa”.

O Museu Virtual da Lusofonia foi criado pelo CECS em 2017, enquanto plataforma de cooperação artística e cultural aberta a todo o espaço, físico e virtual, da língua portuguesa.

A sua equipa conta com profissionais da educação e dos media, agentes culturais e artísticos, historiadores, sociólogos, antropólogos, editores, políticos e investigadores de comunicação, que realizam o levantamento e a análise de todas as obras expostas.

Mais informação em: http://www.museuvirtualdalusofonia.com/

Ler mais ...

Aprovação de Projectos de Investigação Científica na agenda da 9ª Reunião Extraordinária do Conselho de Administração do SASSCAL

NOTA DE IMPRENSA

Aprovação dos Projectos de Investigação Científica para Financiamento na Segunda Fase do SASSCAL (2020-2024) na Agenda da 9ª Reunião Extraordinário do Conselho de Administração do SASSCAL

 

O Centro da África Austral para Ciência e Serviços para Adaptação às Alterações Climáticas e Gestão Sustentável dos Solos – SASSCAL, iniciativa integrada por Angola, África do Sul, Alemanha, Botswana, Namíbia e Zâmbia, realiza hoje, quinta-feira, 27 de Agosto de 2020, online, a sua 9ª Reunião Extraordinária do Conselho de Administração.

A reunião, que teve o seu início às 8 horas de Angola e terminará às 17 horas, abordará e aprovará seis documentos de extrema importância para o funcionamento desta segunda fase do SASSCAL (2020-2024), de entre eles destacamos: “ O Manual de Regras e Procedimentos e Plano de Trabalhos do Conselho Científico do SASSCAL e a aprovação dos projectos de investigação científica para financiamento (no período 2020-2024)". Angola, à semelhança de outros países, submeteu igualmente propostas de projectos para financiamento nesta segunda fase do SASSCAL.

A iniciativa SASSCAL tem como financiador principal a República Federal da Alemanha através do Ministério Federal Alemão da Educação e Investigação Científica, e conta igualmente com a contribuição financeira dos países que integram a referida iniciativa.

Na primeira fase do SASSCAL, Angola beneficiou de 13 projectos de investigação científica nas áreas das Águas, Agricultura, Biodiversidade, Clima e Florestas, bem como da Formação e Capacitação de Recursos Humanos (61), desde Licenciados, Mestres, Doutores e Comunidades de Camponeses que tiveram a oportunidade de aprender em Instituições nacionais e internacionais (Alemanha, Espanha e Portugal).

Angola beneficiou igualmente com o apoio de infraestruturas de base para a investigação científica, nomeadamente:

  • Um laboratório de solos para a Faculdade de Ciências Agrárias da Universidade José Eduardo dos Santos,
  • Um Laboratório Portátil para determinação de parâmetros físico-químicos da água e um Sismógrafo, ambos para Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto.

Fazem igualmente parte das infraestructuras de apoio à investigação científica, 6 Observatórios de Biodiversidade instalados nos Parques do Bicuar e Tundavala (Huíla), Cameia (Moxico), Iona (Namibe), Casseque (Bié), e Caindo (Cuando – Cubango). Tudo isso, com o financiamento de dois milhões e seiscentos e vinte e três mil e quarenta e um Euros e três cêntimos (E 2 623 041,03).

Angola beneficiou ainda de uma instalação na Rede Meteorológica Nacional sob coordenação do INAMET, com 28 Estações Meteorológicas Automáticas e a recuperação de 17 Estações Meteorológicas, estas últimas nas províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Cuando – Cubango.

A iniciativa SASSCAL em Angola é coordenada pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

 

Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Luanda 27 de Agosto de 2020.

Ler mais ...

Atlas da Geração do Potencial de Hidrogénio Verde em África - H2 Atlas ÁFRICA: Uma iniciativa lançada no âmbito do SASSCAL

ATLAS DA GERAÇÃO DO POTENCIAL DE HIDROGÉNIO VERDE EM ÁFRICA – H2 Atlas ÁFRICA: UMA INICIATIVA LANÇADA NO ÂMBITO DO CENTRO DA ÁFRICA AUSTRAL PARA CIÊNCIA E SERVIÇOS PARA ADAPTAÇÃO ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS SOLOS – SASSCAL

 

O Centro da África Austral para Ciência e Serviços para Adaptação as Alterações Climáticas e Gestão Sustentável dos Solos – SASSCAL, iniciativa integrada por Angola, África do Sul, Alemanha, Botswana, Namíbia e Zâmbia, realizou na terça-feira (18 de Agosto de 2020) online, o encontro que marcou o início da implementação da primeira fase do projecto de investigação científica que culminará com a elaboração do Atlas da Geração do Potencial de Hidrogénio Verde em África "H2Atlas – África".

O Encontro contou com a participação de cerca de trinta investigadores científicos de reconhecido mérito, de países que integram a SADC e a República Federal da Alemanha.

O projecto H2Atlas é uma iniciativa do Ministério Federal Alemão da Educação e Investigação Científica, que conta com a participação de consórcios de organizações/ instituições Africanas de reconhecido mérito e tem como objectivo o conhecimento do potencial de Hidrogénio Verde para a produção de enormes quantidades de fontes de energias renováveis no continente Africano. O Centro de Investigação de Jülich  GmbH da Alemanha é o principal parceiro técnico e é apoiado pelo SASSCAL, parceiro coordenador da parte Austral de África. O Centro da comunidade da África Austral (SADC) para energia renovável e eficiência energética (SACREEE) é um parceiro chave na implementação deste projecto.

O referido projecto é financiado pelo Ministério Federal Alemão da Educação e Investigação Científica com o montante de um milhão e meio de Euros (1 500 000,00 €) e tem a duração de 17 meses nesta sua primeira fase e contará com a participação de cerca de cinquenta investigadores científicos de nove países da SADC e a República Federal da Alemanha.

Angola, a semelhança dos outros países, participará no referido projecto com cinco investigadores científicos. A temática relacionada com o Hidrogénio Verde, considerada como inovadora do ponto de vista científico, permitirá criar igualmente na região da SADC competências em relação a este quesito e o posicionamento dos investigadores científicos da região na liderança do conhecimento científico nestas temáticas.

O Hidrogénio Verde é uma das formas de produção de energia sem a geração de gases do efeito estufa e tem merecido especial atenção por países situados em diferentes latitudes.

A iniciativa SASSCAL em Angola, é coordenada pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

 

Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, em Luanda aos 19 de Agosto de 2020.

Ler mais ...

Participe no Webinar do AIR CENTRE com a Ministra Maria do Rosário Bragança Sambo - Sexta-feira, às 14:00.

 

O Centro de Investigação Internacional do Atlântico (AIR CENTRE) realiza nesta sexta-feira, 14 de Agosto de 2020, o Webinar "Networking Friday com a Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo, a partir das 14:00.

O Centro de Investigação Internacional do Atlântico - AIR CENTRE é um quadro de colaboração internacional para enfrentar os desafios globais e as prioridades locais no Oceano Atlântico. O AIR CENTRE promove uma abordagem integrativa do espaço, clima, oceano e energia no Atlântico, apoiada por inovações tecnológicas emergentes e avanços na ciência de dados, e através da cooperação Sul-Norte e Norte-Sul.

O "AIR CENTRE Networking Friday" é uma iniciativa que consiste na realização de sessões online, através da plataforma Zoom Webinar, com grandes oradores e moderadores e mais de 1.500 participantes únicos muito pro-activos vindos de governos, universidades, organizações multilaterais, empresas, empresários e sociedade civil de mais de 70 países de todo o mundo. Os vídeos de sessões anteriores estão disponíveis no canal YouTube do AIR CENTRE. O Networking Sextas-feiras continuará nos próximos meses, todas as sextas-feiras, sempre a partir das 14h00.

Inscreva-se já em: https://www.aircentre.org/netfridays-maria-do-rosario-sambo/

Mais informação, aceda: https://www.aircentre.org/events/

 

 

Ler mais ...

Realizada a 1ª e 2ª Sessão do Seminário sobre Criação, Gestão e Indexação de Revistas Científicas - MESCTI/UÓR

O Seminário sobre a criação, gestão e indexação de revistas científicas teve a sua sessão de abertura presidida pelo Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Prof. Dr. Domingos da Silva Beto, em representação à Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, na Universidade Óscar Ribas, em Luanda, no dia 29 de Julho de 2020, pelas 10:00.

A sessão contou com a presença da Embaixadora de Angola na UNESCO, Ana Maria de Oliveira, representantes de IES, II&D, Editoras e de Associações Profissionais, bem como da Comunicação Social.

O Magnífico Reitor da Universidade Óscar Ribas, Prof. Dr. Eurico Wongo Gungula, apresentou os cumprimentos de boas vindas e realçou a importância do seminário, bem como das parcerias com o MESCTI, UAEM através da Realyc/Amelica e da UNESCO.

A Directora Executiva da Redalyc e Presidente da Amelica-México, Prof. Dra. Arianna Becerril-Garcia saudou a iniciativa e mostrou a disposição em contribuir para a realização do seminário e a criação de infraestruturas que facilitem a criação, melhorem a gestão e contribuam para a indexação de publicações científicas em Angola.

O Director Nacional de Ciência e Investigação Científica, Prof. Dr. António de Alcochete, fez o enquadramento político do seminário, apresentou os objectivos, os resultados esperados e o programa do seminário.

O Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto, no seu discurso de abertura, enfatizou que a publicação de obras científicas é, antes de tudo, um mecanismo credível de validação e consequente valorização dos resultados obtidos na investigação científica, para que estes tenham uma maior probabilidade de serem competitivos agregando valor nos processos de ensino e aprendizagem e de geração de tecnologia para o desenvolvimento do sector produtivo ou da indústria, bem como destacou a retroalimentação que a qualidade das publicações científicas fazem para o PDN 2018-2022 e para as Agendas 2030 e 2063.

 

O Seminário sobre a criação, gestão e indexação de revistas científicas está comporto por 5 sessões, nomeadamente:

  • Sessão 1: CTI: publicação vs produção científica de Angola - Dia 29.07.2020;
  • Sessão 2 – Criação, gestão de revistas científicas e funcionamento de redacções de revistas e editoras de livros técnico-científicos - Dia 05.08.2020;
  • Sessão 3 – Indexação e classificação de revistas científicas vs valor relativo das publicações científicas - Dia 12.08.2020;
  • Sessão 4 – Impacto da internacionalização das revistas científicas - Dia 19.08.2020;
  • Sessão 5 – A pertinências das redes de investigação científica no desenvolvimento sustentável - Dia 26.08.2020;

 

 

1ª SESSÃO DE TRABALHO

A primeira sessão de trabalho do Seminário teve como tema “CTI: publicação versus produção científica de Angola” e foi realizada no dia 29 de Julho de 2020, entre as 15:00 e as 17:00 horas, na Plataforma GotoWebinar, facilitada pela UAEM- Redalyc/Amelica.

A sessão, moderada pelo Prof. Dr. Emanuel Catumbela, Director Nacional de Formação Pos-Graduada contou com 308 participante de 569 inscritos de 20 países (Angola, Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Estados Unidos da América, França, México, Portugal, Perú, Timor-Leste, Venezuela, Romênia, Federação Russa, Reino Unido, Tunísia) que mostraram nível e índice médios de interesse na ordem dos 81,51% e 84%, respectivamente, e teve como apresentadores o Prof. Dr. Domingos da Silva Neto e Prof. Dr. António de Alcochete que apresentaram os temas “ponto de situação da CTI e a produção científica e tecnológica em Angola” e “iniciativas de avaliação das revistas científicas”.

Os participantes apresentaram 164 perguntas e comentários sobre políticas e estratégias de apoio as publicações científicas, a criação de capacidades humanas e infra-estruturais para a produção científica, a criação de condições para promover a qualidade e quantidade das publicações científicas, a cooperação científica e tecnológica na produção e publicação científica.

 

2ª SESSÃO DE TRABALHO

A segunda sessão de trabalho do Seminário, com o tema “Criação, gestão de revistas científicas e funcionamento de redacções de revistas editores de livros técnico-científicos” realizou-se no dia 5 de Agosto de 2020, entre as 15:00 e as 17:00 horas, na Plataforma GotoWebinar, facilitada pela UAEM- Redalyc/Amelica.

A sessão, moderada pelo Prof. Dr. António de Alcochete, contou com 312 participantes de 23 países que mostraram nível e índice médios de interesse na ordem dos 82% e 79,11%, respectivamente, e teve como apresentadores o Dr. Neupane Bhanu, representante da UNESCO, e o Prof. Dr. Eurico Wongo Gungula que apresentaram os temas “Políticas de apoio da UNESCO ao acesso aberto e as perspectivas para Angola”, “procedimentos preliminares para a criação e gestão de uma revistas científica a partir de uma IES ou II&D”, “diagnóstico das revistas científicas electrónicas existentes em Luanda e em Angola”, e “experiência sistematizada para a indexação da revistas d SAPIENTIAE”.

Os participantes apresentaram 177 perguntas e comentários sobre as políticas da UNESCO par Angola em matéria de acesso aberto às publicações, sobre a obrigatoriedade das IES terem revistas científicas, sobre a criação dos órgãos editoriais e de gestão, sobre os critérios ou passos para a indexação, as condições de registo ISSN e/ou ISBN no país e sobre os custos financeiros da criação, gestão e indexação de publicações científicas.

 

Mais informação: https://www.facebook.com/www.uor.ed.ao

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais