Menu

Ciencia.ao - Itens filtrados por data: maio 2016

UAN organiza Semana da Geologia

  • Publicado em Eventos

O Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto organizou de 23 a 27 de Maio de 2016, na sala Magna da Faculdade de Ciências, a Semana da Geologia, com o tema: O papel das Geociências na Diversificação da Economia.

A actividade teve como objectivo expor e discutir questões relacionadas às áreas do conhecimento geológico. O evento repartiu-se em palestras, mesas redondas e minicursos, baseados nos grandes ramos da Geologia, tais como: Evolução Crustal, Cartografia Digital, Metagénese, Geologia Sedimentar e Paleontologia, Geotecnologias, Hidrogeologia e Geoquímica

Para mais informação:

Lopes Baptista Morais

Gabinete de Informação Científica e Documentação (GICD)

Universidade Agostinho Neto

 

Ler mais ...

Ministério da Ciência e Tecnologia realiza Workshop sobre Biociências

  • Publicado em Eventos

No âmbito do Programa de financiamento de projectos nas áreas da saúde, nutrição e segurança alimentar - BioFISA – II, o Ministério da Ciência e Tecnologia realizará no dia 2 de Junho do corrente ano, no Centro Nacional de Investigação Científica (CNIC) em Luanda, um workshop sobre Biociências com os especialistas da Agência de Biociências da África Austral (SANBIO). O workshop tem como objectivo estabelecer contactos para divulgar e esclarecer as oportunidades do programa BioFISA II, nomeadamente:

•Lançamento do Edital destinado ao financiamento de projectos e bolsas de mobilidade;

•Co-financiamento e cooperação em projectos de Biociências com particular incidência para as áreas de saúde e nutrição;

•Partilha de informações sobre especialistas, equipamentos e instalações de biociências, disponíveis na região e em cada país para a criação de uma base de dados regional.

 

Para mais informações contacte:

 

 

Dr. Gaspar Freitas 

Direcção Nacional de Ciência e Investigação Cientifica 

Ministério da Ciência e Tecnologia 

+244 923 603188 email : Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Sr. Diogo   Morais 

Gabinete de Intercâmbio 

Ministério da Ciência e Tecnologia 

+244 923 218278 email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Ler mais ...

Ministério da Ciência e Tecnologia organiza seminário sobre Escrita e Apresentação de Comunicações Científicas

  • Publicado em Eventos

No âmbito da promoção da excelência em investigação científica nas diferentes áreas do saber, o Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCT) realizou de 19 a 20 de Abril, no seu edifício sede, sito no Complexo Clássicos do Talatona, o seminário sobre “Introdução aos Princípios de Escrita e Apresentação de Comunicações Científicas”, tendo como formador o Prof. Doutor Domingos Neto, Director Nacional de Ciência e Investigação Científica. O objectivo do evento foi contribuir para o desenvolvimento de habilidades de escrita e apresentação de documentos científicos (ex. relatórios, trabalhos de fim de curso, dissertações e teses).

Participaram técnicos, chefes de departamento do MINCT e investigadores do Centro Nacional de Investigação Científica (CNIC) e do Centro Tecnológico Nacional (CTN), perfazendo um total de 24 participantes.

 

 

Ler mais ...

Uma Sexta-feira 13 com Primeiros Socorros

  • Publicado em Saúde

Todo cuidado é pouco para uma sexta-feira 13, como diz a lenda. A probabilidade de perigo a vista para quem carrega consigo a famosa superstição é maior.

Superstição ou não, nesta sexta-feira, 13 de Maio de 2016, Directores e funcionários do Ministério da Ciência e Tecnologia foram presentiados com a transmissão de conhecimentos básicos para prestação de primeiros socorros, numa palestra que teve lugar na sala de reuniões do 6º andar do Ministério da Ciência e Tecnologia.    

Manter a calma e o espírito solidário em situações de urgência médica foram apenas algumas das recomendações durante a palestra sobre “A Importância dos Primeiros Socorros”, dirigida pelo Dr. Jorge de Carvalho Dias dos Santos.

Embora licenciado em Relações Internacionais, o prelector tem a sua certificação de primeiros socorros e combate a incêndios pela ESSA (Empresa de Serviços e Sondagens de Angola) e pela MRI (Medical Resgate Internacional), e é, por isso,  dotado de uma vasta experiencia em Segurança no Trabalho, pela empresa HALLIBURTON.

Nesta abordagem, Jorge Carvalho dos Santos fez-se acompanhar do assistente, Afonso José Caholo, enfermeiro de profissão, no Hospital Pediátrico “David Bernardino”, em Luanda.

Ambos elucidaram uma plateia diversificada e muita interessada  no tema, muitas vezes recorrendo a exemplos práticos que se prendem com o cenário da palestra.  “Ao abrirmos a porta desta sala de reuniões, ao longo do corredor, presenciamos um elemento considerado combustível sólido – a madeira. Qualquer incidente dentro desta sala é fatal. Não observamos saídas de emergência, nem extintores em condições de uso. Visto que, os que estão pendurados pelo corredor, já passam o prazo de validade” frisou o prelector, sem pretender alarmar os convidados.

Fez menção ao último incidente ocorrido nas instalações do Ministério de Hotelaria e Turismo, no mês passado (18/04) e aludiu a solução inteligente que tiveram as pessoas, ao se deslocarem para o terraço do edifício durante o incêndio.

Recomendou aos presentes que as sessões de simulação para os casos de incêndios dentro das instituições são de extrema importância, por se constituírem num dos requisitos úteis a um bom serviço de segurança no local de trabalho. Alertou para a urgência de existir pelo menos um funcionário responsável pela segurança no local de trabalho em toda e qualquer instituição.

O curso de primeiros socorros é um dos cursos que todos deveríamos fazer, muito embora se tenha a ideia de que o mesmo curso só se destine a médicos, enfermeiros ou todo pessoal ligado a área da saúde”, frisou Jorge Santos.

Pelas suas pesquisas, menos de um terço da população angolana faz, ou interessa-se em fazer um curso de primeiros socorros, o que, em seu entender, em pleno século 21 é inadmissível. Referiu que nos países mais desenvolvidos, o curso de primeiros socorros é ensinado no nível básico das escolas.

Orientações sobre como proceder em situações de fracturas, hemorragias, síncopes, asfixia e queimaduras, outros temas foram abordados com o acompanhamento de um manual de apoio fornecido aos presentes.

A palestra foi dotada de um número considerável de contribuições pertinentes, vídeos formativos e imagens que transformaram a palestra numa agradável acção de formação. O que deixou os convidados a querer mais. Como conclusão, ficou apenas a chamada de atenção e o apelo ao perigo que está à espreita não só em dias supersticiosos, mas em todos os momentos da nossa vida.

 

Antónia Djamila

 

Ler mais ...

Candidaturas para Mestrado em Engenharia de Estruturas

Estão abertas as candidaturas para o curso de Mestrado em Engenharia de Estruturas na Universidade do Minho (STREMUM), em Portugal. Este novo programa aborda os desafios emergentes da Engenharia de Estruturas, incluindo a Eco-eficiência, o Design Avançado e Resiliência e um Ambiente Sustentável Construído & Inteligente, sendo o Inglês a língua oficial.

Fases de candidatura: até 13 de Maio (2ª fase) e 15 de Julho (3ª fase) 

Para mais informações: www.stremum.uminho.pt

 

 

 

 

Ler mais ...

Bolsas de Doutoramento em Saber Tropical e Gestão

  

Encontra-se aberto o concurso para atribuição de Bolsas de Doutoramento em Saber Tropical e Gestão (Tropical Knowledge and Management), no âmbito do “Programa TropiKMan PhD”, acolhido pela Nova School of Business and Economics (Nova SBE) da Universidade Nova de Lisboa. 

Destinatários e Elegibilidade: Nacionais de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Aceitam-se candidaturas provenientes de qualquer área científica, desde que os candidatos tenham comprovado interesse em Gestão e na sua aplicação ao saber tropical, numa perspectiva empreendedora e de investigação para o desenvolvimento. 

Duração: A bolsa é anual, renovável até um máximo de quatro anos e não pode ser atribuída por menos de seis meses consecutivos. 

Financiamento: As bolsas atribuídas neste concurso são financiadas pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. 

Componentes das bolsas 

Propina anual: 2750 €;


Subsídio de manutenção mensal: 980 €;


Subsídio de Instalação e Viagem (1º ano): 1600 €. 

 

Prazos de candidatura 

O concurso está aberto até 31 de Maio de 2016

 

Mais informações em:

http://www.novasbe.unl.pt/pt/programs/phd-in-tropical-knowledge-and-management http://www.dges.mctes.pt/DGES/pt

 

 

 

Ler mais ...

Angola no Relatório da UNESCO Sobre Ciência

A Organização da Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) lançou em 2015 o seu relatório sobre ciência, cujo objectivo principal é fornecer valiosas reflexões sobre as preocupações e prioridades dos estados membros e partilhar informação crítica, destacando o poder da ciência para a sustentabilidade. Por outro lado, apresenta um enquadramento compreensivo das várias facetas da ciência num mundo cada vez mais complexo – incluindo tendências na inovação e mobilidade, big data e a contribuição do conhecimento tradicional e local para abordar os desafios globais.

Apesar da crise financeira, o investimento global em investigação científica e desenvolvimento tem crescido mais rápido do que a economia global, mostrando confiança que o investimento em ciência trará benefícios no futuro. Adicionalmente, há cada vez mais cientistas no mundo e a sua mobilidade tem aumentado. O número de investigadores científicos e de publicações científicas a nível global aumentou em mais de 20% entre 2007 e 2014. 

Informação sobre ciência em Angola aparece pela primeira vez em 2010, no Relatório "African Innovation Outlook/2010" da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD). Posteriormente, o Relatório "African Innovation Outlook/2014" já contém os dados provenientes do Primeiro Inquérito Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

O referido relatório sobre ciência da UNESCO de 2015 (clique aqui para fazer o download), apresenta resumidamente os seguintes dados relativos a Angola:

  • Gastos públicos em Educação: 3.5 % do PIB, 2010

  • Não estão disponíveis dados sobre os gastos em Investigação e Desenvolvimento (I&D)
  • Patentes: 7, 2008-2013

  • Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação: Sim, 2011

  • Investigadores por um milhão de habitantes: 73 (2011), dos quais 27.1% são mulheres

  • Angola tem tido um forte crescimento, embora ainda com valores relativos muito baixos, em termos de publicações: de 17 em 2005 para 45 em 2014

  • As publicações em Angola têm incidido principalmente nas seguintes áreas: Ciências médicas (61 publicações, 35.7%), Ciências biológicas (48 publicações, 28.1%) e Geociências (38 publicações, 22.2 %), de 2008 a 2014

  • Publicações por milhão de habitantes: 2, 2014

  • Principais parceiros de investigação internacionais: Portugal (73 publicações), USA (34 publicações), Brasil (32 publicações), UK (31 publicações) e Espanha/França (26 publicações), de 2008 a 2014
  • Estado do sistema nacional de inovação: Viável (A UNESCO prevê 3 níveis: Frágil, Viável e Evoluindo)

  • Número de universidades: Mais de 60

  • Número de estudantes no ensino superior: Mais de 200000
  • Existe o Plano Nacional de Formação de Quadros (PNFQ)  

Finalmente, o relatório aponta a gestão como o principal obstáculo para aumentar a produção científica. 

Ler mais ...

A Mecatrónica está entranhada nas nossas vidas

 

De que modo? É só olharmos para a importância que tem para nós, uma máquina de lavar roupa ou mesmo um aparelho de ar condicionado nas nossas casas, em tempo de calor.

A Mecatrónica é um ramo da ciência que relaciona técnicas ou as especialidades, como a mecânica, a electrónica com as ciências da computação, de forma integrada e concorrente. “Uma combinação, para ser concorrente, deve extrair o que há de mais adequado, em cada uma das áreas, de forma que o resultado final não seja a soma das especialidades, mas sim a sinergia entre elas”, estas foram as palavras do Mestre em Electrotécnia e docente da Universidade Metodista de Angola Professor Paulo Guertt Tati Barros nesta 5ª edição do ano de 2016 do “Café com Ciência e Tecnologia”, realizado nesta quarta feira, (04/05), no Centro Tecnológico Nacional (CTN), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Durante a exposição, o prelector falou ainda da importância de sensores e actuadores de eletromecânica utilizados no controlo e acionamento de máquinas no sector industrial, frisando que após o desenvolvimento de circuitos integrados houve um avanço considerável sobre os microcontroladores.

Falando perante uma plateia constituída de estudantes, investigadores e parceiros do Ministério da Ciência e Tecnologia, o Professor Paulo Tati Barros destacou também a problemática do ensino da mecatrónica em Angola, principalmente a nível superior. Segundo ele, constata-se que desde o ano de 2012 até hoje só  temos 108 engenheiros mecatrónicos graduados pela Universidade Metodista de Angola.

A instituição de ensino superior privado pretende, desta forma, “formar profissionais habilitados a exercer a sua actividade com rigor científico de forma a torná­los autónomos e autosustentados”, diz Paulo Guertt Tati Barros.

Outro prelector do Café com Ciência e Tecnologia deste mês de Maio foi o  Engenheiro de Telecomunicações, Orféu Teixeira Trindade, que foi convidado a falar sobre a “Robótica e sua utilidade na Indústria – da Ideia ao Protótipo”

Orféu Teixeira Trindade, disse que “hoje em dia, sem a mecatrónica, o processo de produção industrial seria muito arcaico e pouco seguro”. Conforme referiu “a identificação das carências existentes na sociedade, o estudo das soluções para essas carências e a adaptação destas soluções à realidade do país, bem como os seus meios de realização, são os pontos chave para a execução de uma prototipagem para a então posterior industrialização destes protótipos”.

Numa fase em que o país abraça o desafio de diversificar a sua economia, diz Orféu Trindade que se torna urgente reforçar a importância da área científica em sector como  da saúde, com a criação de próteses automáticas, ou mesmo noutros domínios como da geologia, a criação de drones para desminagem. Os drones teriam também uma alta utilidade na monitorização de cabos de alta tensão em Angola, onde os factores de distribuição de energia eléctrica estão a viver cirecunstânmcia particularmente desafiadores.  O Também colaborador do CTN, destacou que está em andamento, em Angola, através do Centro, de um projecto do robô explorador.

Os projectos na área da Mecatrónica são os mais frequentes nas Feiras do Inventor/Criador Angolano, realizadas anualmente  pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, isto pelo facto de estar a crescer de modo considerável o seu interesse junto dos investigadores angolanos,.

Como moderador desta sessão o Professor Doutor Ricardo Queirós rematou que todo o processo de partilha de conhecimento (teoria) à prática, por mais que nos levem ao questionamento da substituição do esforço humano às máquinas é primordial a intervenção do ser pensante para a actuação destas, o que complementa a associação “Ideia – Protótipo – Industrialização”.

Daí que, a Mecatrónica confere por si só uma avalanche de resultados produtivos a curto prazo nos dias actuais. E como diria e bem Orfeu Teixeira Trindade “Mecatrónica é o futuro”.

 

Antónia Djamila

 

Ler mais ...
Assinar este feed RSS

Links Úteis

Links Externos

Contactos

Redes Sociais